Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘curso’

A regra tradicional das cores completas

As cores tem um significado especial na composição dos vitrais religiosos, além de um efeito decorativo. Os melhores vitrais chamam a atenção por causa do uso de variadas cores.

A regra básica é o uso das cores básicas: vermelho, amarelo e azul que representam a Trindade.

Pai (azul)

Filho (amarelo)

Espírito Santo (vermelho)

O uso das três cores juntas representam a presença da trindade em todas as coisas, combinando as três cores em uma só, elas mostram as três naturezas separadas de Deus, contidas em luz branca, a cor de Deus.

O vitralista medieval tentava, sempre que possível, usar graduações de vermelho, amarelo e azul juntas em seus trabalhos, a fim de estimular o olho inteiro.

A regra das cores integradas exige que se incluam nuanças de vermelho, amarelo e azul, mas ao mesmo tempo não exclui o uso de outras cores.

Cor contemporânea

Desenhos modernos têm a tendência de desviar da regra de cores, na superfície inteira de vitrais, preferindo a dar mais atenção a um conjunto menor de cores, algumas combinações de cores para janelas religiosas incluem púrpura e branco, branco e incolor, azul e verde e ouro e branco. Estas combinações podem resultar num ambiente “limpo e puro” de vitrais.

As vezes pode haver uma inclinação para combinar as cores existentes no prédio como parte de um esquema de cores coordenadas.

Uma vez que o vitral, normalmente, tem vida útil mais longa que carpetes e papéis de paredes, o melhor é evitar combinações adotadas de cores, e dar preferência a cores cheias ou neutras que possam complementar qualquer esquema de cores.

 

Capela São Vicente - Campinas - (Artista: Ton Geuer)

Considerações sobre cores

 

Cores que se misturam.

 

Vitralistas tradicionais usam chumbo largo tanto em vitrais pequenos como em vitrais grandes. Esta técnica envolve cada pedaço de vidro com uma linha preta larga, que dá um efeito chamado de “halo” entre as cores vizinhas, este “halo” (ou auréola) é o derramamento e encobrimento de luz projetada, que dá um aspecto tridimensional ao vitral, e uma maior vivacidade de mistura de cores. O uso proporcional é o controle do “halo” pode aumentar muito o impacto de qualquer vitral.

 

Figura: “halo” ou luz misturada.

1- Uma só cor.

2- Sem cor por causa da sombra do chumbo.

3- Fonte de luz.

4- Espessura do painel chumbado.

 

 

A regra tradicional da cor completa

 

A cor completa envolve cores de todos os componentes do espectro, tem um significado especial em vidro colorido religioso, as cores básicas: vermelho, amarelo e azul representam a trindade: Pai (azul), Filho(amarelo) e espírito santo (vermelho). O uso das três cores junta representam a presença da trindade em todas as coisas, combinando as três cores em uma só, elas mostram as três naturezas separadas de Deus, contidas em luz branca, a cor de Deus.

O vitralista medieval tentava, sempre que possível, usar graduações de vermelho, amarelo e azul juntas em seus trabalhos, a fim de estimular o olho inteiro. O uso das cores integrais pode cortar um só desenho em três partes.

A regra das cores integradas exige que se incluam nuanças de vermelho, amarelo e azul, mas ao mesmo tempo não exclui o uso de outras cores. Os melhores vitrais chamam a atenção por causa do uso de variadas cores.

 

Cor contemporânea (modernas)

 

Desenhos modernos têm a tendência de desviar da regra de cores, na superfície inteira de vitrais, preferindo a dar mais atenção a um conjunto menor de cores, algumas combinações de cores para janelas religiosas incluem púrpura e branco, branco e incolor, azul e verde e ouro e branco. Estas combinações podem resultar num ambiente “limpo e puro” de vitrais.

As vezes pode haver uma inclinação para combinar as cores existentes no prédio como parte de um esquema de cores coordenadas.

Uma vez que o vitral, normalmente, tem vida útil mais longa que carpetes e papéis de paredes, o melhor é evitar combinações adotadas de cores, e dar preferência a cores cheias ou neutras que possam complementar qualquer esquema de cores.

Anúncios

Read Full Post »

VITRAL – ARTE E TRADIÇÃO

Viaje com suas mãos através dos séculos, tendo contato com esta arte milenar.

VITRAL

É uma composição artística, cujo material usado são os vidros transparentes, coloridos, lisos ou com texturas, montados interligando perfis de chumbo e soldados com estanho.

SUAS APLICAÇÕES

Pode ser aplicado em vários ambientes inserido em portas, janelas, vãos, tetos, clarabóias, ou assumir formas de objetos, luminárias, caixas, espelhos e outros objetos decorativos.  As peças possuem valor agregado devido ao forte caráter artístico e uma produção artesanal.

CURSO INTENSIVO BÁSICO

No curso intensivo básico, o aluno aprende a técnica tradicional ( com vidros coloridos e chumbo) e produz uma peça de vitral plana que pode se transformar em um móbile de 20 X 20 cm

PÚBLICO ALVO

Arquitetos e decoradores, amantes desta arte e  pessoas que queiram aprender como hobby ou como uma forma terapeutica . Não tem limite de idade, depende basicamente do interesse e aptidão.

METODOLOGIA

Primeiramente  é feita uma breve explanação da história do vitral e  exposição da técnica com explicações e demonstrações das possibilidades de aplicação do vitral e por último a prática incluindo corte, montagem, soldagem, acabamento, enfim,  todos os procedimentos necessários para a obtenção da peça artísticas e artesanal.

As aulas são em grupo de até seis pessoas ou individuais.

MATERIAL

Todo material necessário para a montagem de uma peça 20×20 é fornecido pelo curso. As ferramentas são de uso mútuo para o curso.

Com o curso, o aluno terá  noção e participação em todas as etapas do vitral na técnica tradicional. Vale lembrar, que não é em um primeiro projeto, que a pessoa terá a noção de suas habilidades, é necessário praticar principalmente o corte de vidro.

Atualmente  é oferecido no último sábado de cada mês das 9:00 às 17:00 hrs.

Programa:

# Teoria: Apresentar a história desta arte milenar

# Ensinar a Técnica básica do processo do vitral

# Prática:  Você fará uma peça (20x20cm)

# Incluso:  Apostila / certificado / material

FACILITADORA

TINEKE GEUER ARGUETA

Artista Plástica, vitralista e mosaicista, ministra seus cursos no atelier desde 1996. Trabalha há mais de 30 anos com seu pai Ton Geuer em projetos e elaboração de peças artesanais na técnica de vitral, mosaico e fusing. Especialista em restauração de vitrais antigos.

INFORMAÇÕES E INSCRIÇÕES

Mari Geuer – 19 33246904 (mari.geuer@gmail.com)

Local:  Rua João Burato, 32 – Barão Geraldo – Campinas/SP

PROXIMA DATA

ver Curso 2012

Read Full Post »